Thumb_logo_white Discover Create Go Pro
Log In / Sign Up
Quem não faz e quem não toma
July 29, 2010 09:29 AM PDT
itunes pic

Na tão esperada quarta-feira das decisões, todos terminaram com algum motivo prá lamentar.

O Santos, que foi quem se deu melhor, e tem tudo prá ganhar sua primeira Copa do Brasil no Barradão, saiu com uma vantagem de dois gols, embora tenha jogado prá fazer uns cinco, incluindo o polêmico penal perdido pelo Neymar, vulgo Neymáscara.

O Vitória, que não fazia tão mau negócio perdendo por um, terminou perdendo por dois, e o fato de não ter feito gols na Vila complica ainda mais suas possibilidades de virada.

Pela Libertadores, o Tricolor jogou claramente pelo 0x0, e quase conseguiu, mas acabou punido com a derrota, merecida pelo seu anti-futebol.

O Internacional, sem fazer uma partida brilhante, foi o único time ofensivo no Beira-Rio, e ganhou pela vantagem mínima, o que não permite nenhum conforto.

Os mandantes ganharam, mas lamentam não terem feito mais.

Mas não tomaram, e esses zeros complicarão os visitantes nos jogos de volta, quando terão que vencer e manter o arco invicto.

Massa deixa passar, mas A RÄDIO BOLÃO NÃO!!
July 27, 2010 11:27 AM PDT
itunes pic

Aconteceu de tudo essa semana.

A CBF chamou o Muricy, que disse que talvez, depois conversou com o Flu e disse que não.

Depois chamou o Mano Menezes, que disse que sim, e já assumiu, já fez a primeira convocação, e de quebra fez uma tremenda renovação já na primeira lista, chamando os nomes que o povo e a mídia queria, com destaque prá molecada do Santos.

Santos que ganhou um clássico horrível contra o São Paulo. E embora o jogo não tenha melhorado o astral de nenhum dos times, a convocação pode ter dado uma injeção de ânimo no clube do litoral.

Fora que o adversário do alvinegro vem assustando menos que o do tricolor.

Enquanto isso, o Corinthians, que era do Mano, voltou à liderança, que agora será do Adílson Batista, o novo comandante do líder.

A Rádio Bolão não deixa passar nenhum assunto, diferene dos pilotos brasileiros da F1, que sempre deixam passar.

E a pergunta que fica é: por que sempre é um piloto brasileiro o que deixa o outro passar?

Timão canta de Galo no Brasileirão!!
July 19, 2010 10:12 AM PDT
itunes pic

Com a goleada de 1x0 sobre o Atlético Mineiro, o Corinthians de Mano Menezes voltou a se isolar na liderança do Campeonato. E ainda viu tropeços da maioria dos seus rivais mais diretos.

Desses, o único que não perdeu pontos foi o Fluminense do Muricy, que surpreendeu o Santos na Vila, resultado que, somado à vitória do Vitória, acendeu alertas na Baixada Santista.

O jogo do Barradão também provocou alertas no Morumbi, já que o derrotado pelos baianos foi o São Paulo, que perdeu a segunda consecutiva, e ainda viu o Internacional ganhar novamente, desta vez contra o até então co-líder Ceará.

Enquanto isso, o Palmeiras reestreava Felipão em Floripa, mas quem fez a festa foi o time da casa. Uma goleada que fez o gaúcho voltar prá São Paulo coçando os bigodes de preocupação.

Eu voltei, voltei para ficar...
July 15, 2010 11:24 PM PDT
itunes pic

O Brasileirão voltou, e voltou prá ficar, prá ficar mais emocionante, com uma primeira rodada de bons jogos, gols, e um público maior que o esperado.

Um lugar que parece meio estranho, pois essas quatro semanas e meia respirando só Copa deixaram um sabor de "quem tá jogando hoje mesmo?" que esperamos que tenha sido só coisa de rodada de reestréia.

Nessa toada, o Corinthians não esqueceu que o jogo em Fortaleza valia liderança, mas esqueceu que tinha que ganhar, só empatou, mas não perdeu a ponta porque o Fluminense também vacilou.

O São Paulo vacilou ainda mais e perdeu em casa pro Avaí, negando estar com a cabeça na Libertadores, embora isso pareça um pouco evidente.

Palmeiras e Santos fizeram um bom clássico, e o alviverde, ainda sem reestrear Felipão no banco, levou a melhor sobre os Meninos da Vila, que parecem estar em clima de fim de férias escolares.

Copa que vai, Brasileirão que volta
July 13, 2010 08:56 PM PDT
itunes pic

Os últimos ecos da Copa de 2010 ainda estão soando pelo mundo, mas no Brasil eles só serão ouvidos enquanto a discussão sobre o novo técnico da Seleção (ou a espera pelo "sim" e pelo retorno do Felipão) mantiver vigente a performance do time do Dunga em campos africanos.

Enquanto isso, em campos brasileiros, a bola já volta a rolar. E justamente o Palmeiras estréia o retornado Felipão no clássico contra os meninos do Santos, odiando o fato de a CBF estar tentando roubar sua idéia: a de trazer de volta o seu último treinador popular prá, numa só tacada, retrabalhar um elenco renovado e fazer média com uma torcida raivosa e com sede de título.

Antes disso, o líder Corinthians viaja à bela Fortaleza, prá encarar o co-líder Ceará, em duelo que vale a ponta - e pro Mano, também vale como vitrine, já que ele ainda é cogitado prá CBF, embora esteja correndo cada vez mais por fora, a medida em que seu conterrâneo vai se reaproximando.

O São Paulo reestréia contra o Avaí, mas com a cabeça mais ao sul, pensando no confronto das semifinais da Libertadores contra o Inter.

BARCELONA ganha a Copa do Mundo e toda a Espanha celebra!!
July 12, 2010 08:40 AM PDT
itunes pic

Com sete titulares do Barcelona, muitos deles formados nas categorias de base do time azulgrená, os espanhóis conseguiram vencer o De Jong Do (nova modalidade holandesa de futebol karateca) nos últimos segundos da prorrogação, evitando os pênaltis, que seria um prêmio que os laranjas não mereciam.

A Espanha, o time que o mundo queria, antes da Copa, aclamar como o novo campeão que resgataria a beleza do futebol, conseguiu ser aclamada como campeã, mas deixou prá lá o futebol bonito - embora tenha mostrado muito domínio e toque de bola, mas sem objetividade.

Foram apenas oito gols os anotados pelo time campeão, todos anotados por jogadores provenientes do Barça.

A Holanda mostrou novamente que o laranja da sua camisa é só prá disfarçar o amarelo que domina os seus jogadores em partidas decisivas.

O uruguayo Forlán foi escolhido o melhor jogador da Copa, um prêmio justo à façanha da regressada Celeste Olímpica, que já pode sonhar com repetir o maracanazzo daqui a quatro anos.

Vitão comenta, junto ao convidado especial Diogo Sales, o último dia da Copa da Vuvuzela, que deixa um rastro de algo de desorganização, péssima arbitragem, futebol questionável, mas a alegria e a hospitalidade do povo sulafricano.

RÁDIO BOLÃO DO INTERVALO: Holanda se destaca com DE JONG DO
July 11, 2010 12:58 PM PDT
itunes pic

O futebol não apareceu nos primeiros 45 minutos da final da Copa. Em compensação, os holandeses conseguiram um certo destaque com sua milenar arte do DE JONG DO.

A violência laranja foi protagonista, frente a uma Espanha que toca muito mais não chuta, e uma Holanda que, apesar dos talentos individuais, prefere desfilar seus talentos marciais.

Vitão e Andreazzi comentam o primeiro tempo e aproveitam de dar suas últimas vuvuzeladas, já que a Copa da Vuvuzela está acabando.

Lindenba é o anti Polvo Paul
July 10, 2010 10:14 AM PDT
itunes pic

Enquanto o octópode anglo-germânico faz sucesso por levar esperanças àqueles quem ele escolhe como vencedores, devido a ter acertado todas as suas previsões desde o começo da Copa, o nosso comentarista e contrariador nato Lindenba Mota coleciona façanhas justamente inversas.

A série de maldições lindêmbicas começou na Copa do Brasil, quando ele falou que o Atlético Goianiense era um dos melhores times do Brasil, e depois disso o Dragão do Cerrado apanhou mais que mulher de malandro.

Na Copa, Lindenba jogou sua praga na Eslovênia e na Coréia do Norte (a pior defesa da Copa).

No fim de semana decisivo dessa Copa sulafricana, Lindenba escolheu o Uruguay e a Holanda. Ao mesmo tempo, o Polvo Paul apostou na Espanha e na Alemanha, o que multiplicou as apostas na bolsa de Londres a favor dos teutões e dos ibéricos.

Além do Lindenba, Coelho e Vitão também analisam a decisão da Copa e os números que envolvem esse confronto quase virgem, e o título inédito que o mundo verá desde Johanesburgo.

RÁDIO BOLÃO contrata o Polvo Paul
July 08, 2010 07:34 AM PDT
itunes pic

Como nós vamos fazer o polvo falar no programa de rádio? Isso é um problema que nós vamos resolver depois.

O importante é que a EQUIPE RÁDIO BOLÃO, sempre interessada em levar a você a melhor informação e os melhores prognósticos, fez uma vaquinha e, num tremendo esforço orçamentário, contratou o Polvo Paul, que estará nas próximas semanas prevendo jogos do Brasileirão - e ajudando a gente a fazer os números da megasena também, afinal, temos que recuperar o capital investido no molusco.

Deixará o seu aquário alemão prá viver numa piscininha que o Lindenba improvisou no banheiro dele.

Enquanto isso, a Copa terá um campeão inédito no próximo domingo. Quis o destino (e o Polvo Paul) que justamente as duas seleções mais pipoqueiras da história das Copas - as que sempre chegam como favoritas, e sempre morrem na praia - se enfrentassem no que já foi batizado como O Jogo Da Desamarelada!

Maradona tragou la chucrute de Diós
July 04, 2010 09:22 PM PDT
itunes pic

Por mais que o Vitão torça o nariz pro futebol alemão, a verdade é que, no sapeca iaiá aplicado sobre a Argentina, os novos teutões (com pitadas polacas, turcas, árabes, latinas e brazucas) provaram que são o time mais convincente dos sobreviventes da Copa.

Ninguém esperava que a Alemanha fosse encantar, e é irônico vê-los, agora, ter que encarar justamente a Espanha, o time que todos esperavam que encantasse, e que até agora não mostrou muito (fora o artilheiro Villa, o resto do time não fez nada de mais), embora tenha conseguido avançar.

A igreja maradoniana já tem motivos prá crucificar o seu ídolo. A derrota expôs a pobreza tática do seu time, e agora a Argentina terá que discutir como se reerguer e não desperdiçar uma geração de grandes jogadores.

Não só os argentinos estão pensando no seu futuro. O Brasil já debate seu futuro técnico, e os protagonistas dos rumores são gaúchos: Felipão e Mano Menezes. Também se fala em Ricardo Gomes e Leonardo, e há quem peça por Muricy. E, claro, não poderia faltar a cada vez mais apelativa e menos provável hipótese de uma segunda chance ao (auto)candidato de sempre: Van Luxemba.

Previous Page  |  Next Page